Curiosidades caninas: 14 características do seu cão que você simplesmente não entendeu

Anúncios

as pessoas, em muitas atividades, acham que reconhecem tudo sobre seus companheiros caninos. Além do fato de as crianças que há cerca de 4 mil anos se tornarem “aliadas do homem”, os caninos ainda possuem um grande número de comportamentos que são desconhecidos de seus tutores. Existem algumas peculiaridades que já se transformaram em certezas, semelhantes à sua capacidade olfativa, porém podemos reconhecer se eles enxergam em cores ou podemos saber se existe amor maternal incondicional ao cão doméstico?

1- Sua narina: um arsenal de detectores

A narina do canino é um detector impressionante e não há dúvida sobre isso. De acordo com algumas histórias científicas, tem cerca de 300 milhões de receptores olfativos, não como os humanos que têm 6 milhões mais simples. Mas não é tudo, esses companheiros de 4 patas farejam 5-10 vezes por segundo, enquanto os tutores melhor fazê-lo uma vez a cada segundo e meio. Com o qual, em seu nariz, há um verdadeiro arsenal de identificação olfativa.

2- A narina do cão: o seu médico da melhor qualidade?

Sua provisão de receptores olfativos e sua habilidade para cheirar posiciona os caninos como poderosos detectores, até mesmo, de doenças. Antes da pandemia, já havia sido demonstrada sua capacidade de apreciar um grande número de compostos orgânicos, juntamente com aqueles produzidos pelo uso de humanos quando estão doentes. É por isso que, por exemplo, eles também serão treinados para detectar melanoma ou COVID-19, conforme comprovado durante a pandemia.

3- os cães são os melhores conhecedores de seus tutores

a conexão entre um cão e seu tutor é agradável; e não restam dúvidas. Mas esse vínculo dá um passo adicional: eles podem decifrar as emoções de seus companheiros humanos durante as expressões em seus rostos. Mesmo assim, eles devem estar atentos ao seu amigo bípede que eles conseguiram aprender e lembrar entre 200 e 500 palavras.

amor de quatro cachorrinhos existe

as pessoas consideram que todas as emoções do canino se resumem tanto quanto a sua cauda: se ele bate está bufado ou se esconde está com medo, por exemplo. No entanto, os cães podem se apaixonar e isso foi demonstrado por meio de experiências científicas que detectaram que eles liberam ocitocina, também conhecida como o hormônio do amor. Vale esclarecer que isso acontece tanto quando eles veem seus tutores, quanto com caninos diferentes.

5- melancolia canina

é comum falar de depressão nas pessoas, apesar de não serem as melhores que podem sofrer com isso. Os cães também podem sofrer de depressão e, em muitos casos, a culpa também pode ser de seus tutores. A primeira notícia é que esse sentimento também pode ser evitado em dois passos fundamentais: preste atenção ao seu cúmplice canino e leve-o para passear de forma consistente.

6- A narina como impressão digital

As impressões digitais têm séculos de história. Em 1850, Sir William J Herschel, oficial do exército britânico na Índia, foi o primeiro a usar impressões digitais para assinar contratos, foi então que surgiu o nome de datiloscopia (do grego daktylos: dedos e skopein: exame). Depois de algumas idas e vindas entre dois cientistas: Henry Faulds e Francis Galton, a primeira vez que essa formulação foi usada como uma amostra distinta de identificação foi quando Juan Vucetich, em 1891, produziu as primeiras impressões digitais do reino. Para além desta história humana, as “impressões digitais” do canino são o seu nariz, porque é uma característica particular e única de cada cão.

7- a área através dos olhos caninos

com a intenção de fornecer fatos precisos, primeiro é indispensável arruinar os mitos. Caninos não enxergam em preto e branco, é mentira. De acordo com pesquisas feitas pelo cientista Marcello Siniscalchi, os caninos enxergam nas sombras as crianças que sofrem do daltonismo e confundem vermelho e verde. Como eles definiram, essa condição se deve ao fato comprovado de que os caninos caçavam ao amanhecer e ao entardecer, para que não precisassem de cores imaginativas e prescientes.

8- basta tocar e sua narina

não como muitas espécies, os cães quando nascem não ouvem, não vêem e também não têm dente. Eles podem facilmente compreender seu ambiente, que nas primeiras camadas se concentra em sua mãe, por meio do toque e do cheiro.

9- apesar de ter muitos cachorrinhos, o amor das mamães caninas não é certo

Após uma gestação de quarenta e cinco a cinquenta e cinco dias, uma cadela residente em situações domésticas pode dar início, e ao mesmo tempo, até quinze filhotes. Apesar disso, apesar de sua capacidade de procriação de primeira linha, o parto desses pequeninos não garante a aceitação de sua mãe, principalmente se o parto passou a ser realizado por cesariana. Por isso a sugestão aos especialistas é não lavá-los demais.

10- Números curiosos

Como se fosse um videogame numérico, os caninos têm algumas figuras incríveis em seu corpo. Por exemplo, eles têm 42 dentes e 18 músculos em seus ouvidos (que permitem agora não perder um único som).

11- os caninos não apenas “suam” pela língua

em contraste com os humanos, os caninos têm dois mecanismos para eliminar o calor. A principal se concentra na língua, que, por mais que não sue, serve para diminuir a temperatura do corpo. Conforme definido por Jack Boulant, um fisiologista termal da escola estadual de Ohio, quando os caninos mostram a língua e ofegam com uma respiração superficial e rápida, a umidade de suas línguas evapora e o calor do corpo diminui. O 2º mecanismo é observado em suas patas, já que o suor genuíno dos cães é encontrado nas almofadas de suas perninhas.

12- cães brigam com chuva

embora possa ser por causa da água ou se molhar, os caninos se sentem desconfortáveis ​​com a chuva por causa de sua audição. É que esse som funciona como amplificador de outros ruídos, o que o torna muito traumático para eles.

13 – O cão pode sofrer de uma doença sexualmente transmissível

Como os demônios e as pessoas da Tasmânia, para dar alguns exemplos, os caninos podem sofrer de uma doença sexualmente transmissível. Neste caso, é um melanoma que se espalha através do acasalamento, que pode deformar seus órgãos genitais.

14 – Omoplatas livres

ao contrário de outras espécies, as omoplatas dos caninos não estão presas ao seu esqueleto, porém o úmero entra diretamente no ombro. Graças a esse recurso, os cães não são mais flexíveis depois de correr, mas também podem fazê-lo mais rapidamente.

Noticias Gerais
Noticias Gerais
A redação do Notícias Gerais é formado por profissionais dedicados que são meticulosos em verificar todas as informações e conteúdos que compartilham. Eles estão comprometidos em manter você sempre bem informado e podem contar com notícias confiáveis e precisas em todas as postagens.