O Fed acabou de aumentar os preços do hobby em mais 0,75%, inserindo o sistema financeiro da Main Street ‘perigosamente fechado’ à beira do penhasco de empréstimos

Anúncios

O presidente do Conselho do Federal Reserve, Jerome Powell, fala por meio de uma convenção de informações após uma reunião de dois dias do Federal Open Market Committee (FOMC) em Washington, 27 de julho de 2022.

Elizabeth Frantz | Reuters

A determinação do Federal Reserve de aumentar as taxas de passatempo em 0,75%, ou 75 recursos básicos, pela terceira vez consecutiva na assembleia do Federal Open Market Committee, é um passo que está sendo dado para esfriar o clima econômico e reduzir a inflação, mas também é inserindo donos de pequenas empresas em todo o país em uma reparação de crédito que não vivenciaram desde a década de 1990.

Se o FOMC subsequente do Federal Reserve atingir a expectativa do mercado de 2 aumentos extras na taxa de atividade até o final dos 12 meses, os empréstimos para pequenas empresas atingirão pelo menos 9%, podem ser maiores e como forma de levar os proprietários de casas da empresa a um complicado conjunto de escolhas. Os negócios estão em forma hoje, principalmente aqueles dentro do setor de recursos de recuperação, e a eficiência da pontuação de crédito ainda é boa em todo o grupo de pequenas empresas, de acordo com os credores, mas a virada mais agressiva do Fed em relação à inflação levará mais empresários a pensar duas vezes contrair novas dívidas para crescer.

Em parte, é psicológico: com muitos proprietários de casas de negócios nunca tendo operado em nada, mas em um ambiente de baixa taxa de juros, o choque de decalque sobre a dívida se destaca mais, além do fato de que seu fluxo de dinheiro de negócios continua a ser suficiente para cobrir o mês a -reembolso mensal. No entanto, haverá grupos ainda maiores achando mais durável fazer o dinheiro movimentar o pagamento mensal saudável em um momento de inflação excessiva em todos os outros preços da empresa, incluindo mercadorias, mão de obra e transporte.

“A demanda por empréstimos ainda não mudou, mas estamos chegando perigosamente perto de onde as pessoas estão começando a adivinhar”, observou Chris Hurn, fundador e CEO da Fountainhead, que se especializa em empréstimos para pequenas empresas.

“Ainda não chegamos lá”, ele mencionou. “no entanto, estamos mais perto.”

aumentar a atividade pode cobrar

À medida que os bancos médios e as cooperativas de crédito apertam os requisitos de empréstimos e as agências começam a violar os convênios da dívida em resposta aos índices de seguro do provedor de dívidas – a soma do fluxo de dinheiro necessário para cobrir a dívida – mais proprietários de empresas vão mudar para o mercado de empréstimos da SBA, em que empresas como a Hurn’s especializar.

“Toda vez que entramos em um desses ciclos e a economia está desacelerando e os preços subindo, um dos poucos lugares para obter crédito da empresa são os credores da SBA”, referiu.

no entanto, mesmo no mercado SBA, os proprietários de casas empresariais estão começando a fazer uma pausa por causa das ações de custo do Fed, referidas a Rohit Arora, cofundador e CEO da Biz2Credit, que também se concentra em empréstimos para pequenas empresas. “Do ponto de vista da pontuação de crédito, as pessoas se tornaram mais conscientes sobre a expansão da cobrança por hobby e que o Fed manterá as taxas de atividade em 4-4,50%”, observou Arora.

Autoridades do Fed sinalizaram na quarta-feira a intenção de continuar subindo, a menos que o estágio do dinheiro atinja um “preço terminal” ou um aspecto de conclusão de 4,6% em 2023.

“Mesmo um mês no passado, isso se tornou um ‘fenômeno de 2022’ e agora eles devem viver com a dor por mais tempo”, falou Arora. “ou não, é uma decisão mais durável agora, já que você não deveria ter o Fed ‘colocado’ nas costas de você”, acrescentou ele, sobre um ambiente através do qual você pode apostar em custos ajustáveis ​​de empréstimos pessoais que não aumentam mais.

Fed espera manter taxas melhores por mais tempo

A grande mudança, considerando que o verão, refletido no mercado de ações de forma inteligente, é o reconhecimento de que o Fed não é mais provável de reverter imediatamente seus aumentos de preços de atividade, já que a inflação se mostra mais rígida do que antes da previsão agora, e áreas-chave de a economia, assim como o mercado de trabalho, não esfria rápido o suficiente. Atualmente, na assembleia final do FOMC em julho, muitos economistas, traders e empresários esperavam que o Fed reduzisse os encargos já no início de 2023.

Agora, com base na pesquisa da CNBC com economistas e gerentes de investimento, o Fed provavelmente atingirá taxas de pico acima de 4% e manterá as taxas até 2023. Essa perspectiva implica pelo menos dois aumentos maiores nas taxas em novembro e dezembro, para um total de pelo pelo menos 75 aspectos de base mais, e incluindo a caminhada de quarta-feira, cento e cinquenta aspectos de base em todos de setembro até a conclusão do ano. E essa é uma grande alternativa para os proprietários da empresa.

A determinação da reunião do FOMC reforçou essa expectativa de um Fed mais agressivo, com o rendimento dos títulos do tesouro de 12 meses atingindo sua taxa mais alta com base em que 2007 e as expectativas da instituição financeira central para quando começar a cortar os preços mais uma vez empurraram ainda mais no tempo . Em 2025, a meta mediana da taxa de caixa do fed é de 2,9%, o que implica uma cobertura restritiva do Fed em 2025.

 

O presidente do Fed, Powell, foi claro sobre o plano de taxas de juros, diz o ex-CEO da TD Ameritrade, Joe Moglia

Assista agora

Como funcionam os empréstimos da SBA e por que os aumentos das taxas são uma grande preocupação

Empréstimos SBA são empréstimos de preços flutuantes, o que significa que eles são re-regulados de acordo com as alterações no melhor custo, e isso não tem sido um argumento para os donos de empresas no ambiente de baixo custo do hobby, mas está se tornando abruptamente um problema popular. Com os empréstimos SBA de acordo com a maior despesa, atualmente em 5,50%, os custos da atividade já estão entre 7%-8%. Com a despesa principal prestes a atingir 6,25% após o último aumento de 75 fatores de base do Fed, os empréstimos da SBA estão chegando à latitude de 9% a 9,5%.

“Muitos proprietários de casas de negócios hoje em dia, porque eles viveram em um desses ambientes de baixo custo, enquanto eles têm empréstimos de custo de atividade flutuantes, eles nem sequer reconhecem que em empréstimos existentes pode aumentar”, Arora falou de. “todo mundo esperava com as taxas de gasolina caindo para o que eu poderia chamar de ‘níveis de inflação pré-alta’ que as coisas pareciam muito superiores. de donos de empresas que pensam que a inflação diminuiria e o Fed não seria tão agressivo.”

Ele enfatizou, como Hurn, que a demanda por empréstimos comerciais ainda é compatível e, ao contrário da deterioração do crédito ao comprador, o desempenho do crédito para pequenas empresas continua robusto porque muitos estabelecimentos foram subalavancados antes da Covid-19, após o que foram apoiados por vários cursos do governo durante a pandemia, incluindo os empréstimos PPP e SBA EIDL. “eles estão bem capitalizados e estão vendo um aumento efetivo porque o sistema econômico continua funcionando de forma relativamente inteligente”, observou Arora, e ele introduziu que a maioria das pequenas empresas está no sistema econômico de operadoras, que é a parte mais forte da economia, certo agora.

mas muitos proprietários de casas empresariais esperavam que o Fed cortasse no início de 2023 antes de fazer novas seleções de empréstimos. Agora, eles foram pegos de surpresa por meio de taxas de empréstimos pessoais ajustáveis ​​que subiram e um ambiente de custo de hobby prestes a aumentar ainda mais.

“muitos donos de empresas olham primeiro para as despesas com gasolina e isso se transformou em genuíno durante a maior parte dos 12 meses, e agora ou não está danificado. A inflação salarial e a inflação das contratações estão enlouquecendo, então não estamos mais vendo a inflação caindo a qualquer momento rapidamente”, disse Arora.

realmente está levando a um maior interesse em produtos de taxa fixa.

dívida de taxa fixa versus ajustável

A demanda por empréstimos com despesas fixas aumenta porque as agências podem fixar taxas, de um a três anos. “Mesmo que seja relativamente tarde para o jogo online, eles supõem que possivelmente nos próximos 14 a 15 meses, antes da queda das taxas de entrega, eles poderiam pelo menos bloquear uma despesa”, disse Arora. “A expectativa é que, no curto prazo, os empréstimos SBA se modifiquem e os empréstimos não SBA tenham prazos mais curtos”, disse ele.

Os empréstimos da SBA variam de três anos a 10 anos.

um empréstimo de custo fixo, no entanto, é um pouco maior do que uma hipoteca SBA hoje em dia, pode ser a melhor alternativa dada a mudança nas perspectivas de taxa de passatempo. No entanto, há apreciável retração de experiência. A tentativa de cronometrar a cobertura do Fed provou ser complexa. A mudança do horário de verão para o agora é a prova disso. Portanto, se houver uma grande recessão e o Fed começar a cortar custos mais cedo do que a expectativa existente, a hipoteca de taxa montada se tornará mais cara e sair dela, apesar de uma escolha, implicaria em penalidades de pagamento antecipado.

“é a única grande chance que você corre se tomar um empréstimo de custo fixo durante este ambiente”, falou Arora.

A compensação diferente na escolha de uma hipoteca de custo definido: o comprimento mais curto significa uma quantidade de reembolso mensal mais alta. O volume que uma empresa pode ter dinheiro suficiente para pagar devolvido a cada mês depende da quantidade de receita recebida, e um empréstimo pessoal de preço duro e rápido com um valor de reembolso mensal melhor exige que uma empresa tenha mais receita para dedicar para atender a hipoteca.

“Depois de 2008, os proprietários de casas de negócios nunca tiveram um salto em empréstimos SBA e agora eles veem os fundos de juros mensais se expandindo, e estão sentindo o aperto e começando a planejar para isso … Acostume-se à nova realidade”, apontou Arora. “A demanda ainda é compatível, mas eles estão preocupados com o aumento do passatempo que pode cobrar, enquanto ainda estão combatendo a inflação, mesmo que a redução dos preços do petróleo os tenha ajudado”.

Fim da isenção de garantia de empréstimo pessoal da SBA

outro pode cobrar isso tudo de uma vez influenciando a decisão de empréstimo pessoal da SBA é a conclusão de uma isenção este mês das taxas de garantia de empréstimo pessoal da SBA que tradicionalmente são cobradas dos mutuários para que, na experiência de um inadimplemento, a SBA pague o componente do empréstimo que se torna garantido.

Com essa dispensa terminando em setembro, a cobrança da garantia de um empréstimo também pode ser significativa. Por exemplo, um preço de garantia SBA de 3% em uma hipoteca de $ 500.000 cobraria da empresa que tomasse o dinheiro emprestado $ 15.000.

“estar incluindo os custos”, falou Arora.

ainda é um erro atender muito tempo para pontuação de crédito de entrada

enquanto os custos do petróleo estão caindo, os custos com alimentos e estoques diversos continuam altos, assim como os encargos de contratação e mão de obra, e essa capacidade a necessidade de capital de giro nunca se altera. E proprietários de empresas que passaram por crises antes de compreender que o tempo de crédito de entrada é antes do sistema financeiro e fluxo de caixa começar a se deteriorar. Em algum elemento, nas desacelerações mais extremas, “você pode não receber dinheiro em nenhuma taxa”, apontou Arora.

“Se você tem um plano de crescimento razoavelmente calculado, ninguém vai alegar manter sua cabeça na areia e esperar, exceto no segundo trimestre dos próximos 12 meses e descobrir onde estão os custos”, disse Hurn. “Os bancos não gostam de emprestar quando o sistema financeiro está desacelerando e há cobranças maiores, o que se traduz em maior chance de inadimplência.”

As cláusulas hipotecárias observadas estão sendo “desarmada” com mais frequência agora em setores em deterioração do sistema financeiro, embora isso por falta de capacidade caracteriza o perfil de crédito na estrada principal.

“Assim que as taxas de hobby subirem, e se a inflação não cair, veremos maiores taxas de cobertura de portadores de dívidas sendo violadas”, afirmou Arora. Isso deve ser levado em consideração, pois há um atraso entre as escolhas de política do Fed e o impacto financeiro, e isso significa que tipos de inflação de adesivos durarão por mais tempo enquanto setores como habitação e construção estão se deteriorando.

Uma grande parte do excesso de liquidez que os grupos estão sentados como resultado da ajuda do governo está sendo corroída, mesmo em meio à demanda do consumidor em forma, por causa da alta inflação. E mesmo que essa crise financeira agora não seja o resto, assim como a grave crise de liquidez de 2008, os proprietários das empresas estão em uma posição mais alta quando têm acesso à pontuação de crédito antes das espirais da condição financeira.

isso não é mais 2008, ou 1998

As preocupações sistêmicas no setor fiscal e a crise de liquidez foram bem maiores em 2008. Hoje, o desemprego está muito menor, os balanços de estabilidade dos credores são muito superiores e os balanços das empresas também são maiores.

“Estamos simplesmente entrando em um sistema financeiro em desaceleração”, observou Hurn.

Quando ele começou em empréstimos para pequenas empresas, retornou em 1998, os empréstimos para empresas chegaram a 12% a 12,5%. Mas dizer a um empresário que hoje em dia, como dizer a um mutuário que as cotações eram muito maiores, não suporta após um período de taxa de juros artificialmente baixa.

“Psicologicamente, as pessoas definem suas expectativas para despesas de empréstimos… ‘podem ser tão baratas continuamente'”, observou Hurn. “está mudando radicalmente agora.”

“Se as cotações chegarem perto de 10%, psicologicamente, as organizações vão nascer hesitando em emprestar”, referiu Arora.  

E com um nível de despesa do Fed superior de quatro por cento ou mais atingido no final deste ano, é realmente o lugar que as cotações de empréstimo pessoal da SBA estão indo.

O problema dos custos de juros mais altos e da recessão

ainda outros 150 cento e setenta e cinco elementos de fundação no total do Fed, se tiver seu impacto significativo de reduzir a inflação, deixaria muitas organizações em condições robustas como resultado de todos os preços diferentes com os quais estão lidando fora da dívida poderia ser mais gerenciável. No entanto, a questão-chave é a rapidez com que as ações das taxas de hobby reduzem a inflação, porque as taxas mais altas influenciarão a circulação de dinheiro das empresas e seus pagamentos mensais de empréstimos.

diminuir a inflação em materiais mais pegajosos do clima econômico, como mão-de-obra, combinado com as tarifas de energia fechando mais baixo, permitiria que pequenas corporações simplesmente administrassem o fluxo de dinheiro. Mas se essas coisas não acontecerem tão rapidamente quanto as pessoas esperam, “então pode haver dor e os gastos dos clientes também podem cair, e em um esforço para ter uma influência ainda maior”, observou Arora. “O desafio é a recessão e a alta atividade cobram coletivamente que eles devem enfrentar e não consideraram em 40 anos”, ressaltou.

Os preços não parecem ser muitas vezes considerados como a escolha de um componente na resolução de uma empresa para fazer uma hipoteca. Será a probabilidade da empresa. Mas os custos podem se transformar em uma escolha no componente de acordo com o valor da compensação mensal, e se uma empresa está chamando em dinheiro contra preços mensais como folha de pagamento sendo mais durável para fazer, a expansão pode ter que esperar. Se os preços subirem adequadamente e a inflação não cair com rapidez suficiente, todos os empréstimos podem precisar ser aplicados ao capital de giro.

Uma questão que não será negociada, porém, é que o clima econômico dos EUA é uma resposta ao crédito. “Os indivíduos continuarão a emprestar, mas se eles podem emprestar a preços de baixo orçamento, e até obter capital tentando emprestar fontes típicas, continua a ser visto”, afirmou Hurn.

Noticias Gerais
Noticias Gerais
A redação do Notícias Gerais é formado por profissionais dedicados que são meticulosos em verificar todas as informações e conteúdos que compartilham. Eles estão comprometidos em manter você sempre bem informado e podem contar com notícias confiáveis e precisas em todas as postagens.